• Vinícius Braga

Saiba mais sobre o programa “O Líder em Mim”, adotado pelo Instituto Kairós


O programa O Líder em Mim foi elaborado para auxiliar os professores a desenvolverem habilidades de liderança em seus estudantes. Ajudar os estudantes a descobrirem suas próprias forças únicas permite que os professores encontrem oportunidades para cada uma das crianças brilhar em ser um LÍDER. Ao incorporar a linguagem comum dos 7 Hábitos em todas as áreas curriculares, aprofunda a compreensão do estudante e reconhece o que a escola e o professor acreditam ser importante.

A liderança é um conceito que nós normalmente não consideramos ao pensar nas crianças. Elas, contudo, são muito capazes de aprender as habilidades de liderança e utilizá-las em casa e na escola. Ao desenvolver crianças experientes que sabem de suas forças, nós as ajudamos a desencadear seu potencial para que conduzam suas vidas e influenciem outras.

Uma parte fundamental desse processo é que ocorra em toda a escola – em todos os lugares, todas as horas. Dessa forma, os estudantes entendem a mensagem de liderança de todos durante o período escolar. Visto que as crianças compreendem e utilizam os 7 Hábitos, elas se tornam mais motivadas, organizadas e envolvidas, e assumirão o controle de seus aprendizados.

O Instituo Kairós irá trabalhar 1 HÁBITO por semana, cumprindo assim a proposta do programa, que é inserir de forma ativa a linguagem dos 7 Hábitos para todos os funcionários, alunos e pais.

O primeiro hábito a ser trabalhado é o Hábito 1 – SEJA PROATIVO, saiba mais sobre:

Princípio: Eu sou livre para escolher e sou responsável por minhas escolhas.

A palavra PROATIVIDADE implica muito mais do que tomar a iniciativa. Implica que nós, como seres humanos, somos responsáveis por nossas próprias vidas. Nosso comportamento resulta em decisões tomadas, e não das condições externas. Possuímos iniciativa e responsabilidade suficiente para fazer com que as coisas aconteçam. O comportamento PROATIVO é um produto de sua escolha consciente, baseada em valores e não no resultado de um comportamento reativo, baseado em sentimentos.

As pessoas proativas não deixam circunstancias, condições ou o ambiente mostrarem a elas como atuarem. Tomar a iniciativa não significa ser agressivo, insistente ou chato, e sim reconhecer a responsabilidade de fazer com que as coisas aconteçam.

Uma das formas de se determinar em que círculo nos encontramos é distinguir entre o ser e o ter. O círculo de preocupações está cheio de ter e o círculo de influência está cheio de ser: Eu posso ser mais paciente, ser mais sábio, ser mais carinhoso. A linguagem que utilizamos é um indicador real do nosso comportamento.

VINÍCIUS BRAGA


0 visualização