• Vinícius Braga

Profissões em risco: 15 ocupações com maiores e menores chances de desaparecer


Até que ponto o desenvolvimento tecnológico e a automatização podem levar à eliminação de determinadas funções no mercado de trabalho? O documento O Trabalho como Motor do Desenvolvimento Humano (2015), do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (Pnud), aborda essa questão.

Segundo o relatório, embora a revolução tecnológica tenha criado novas demandas e frentes de trabalho (e toda a área de informática e computação é um exemplo), por outro lado, ela também provoca a perda de postos de trabalho devido à automatização.

O documento cita que, até 2025, quase metade das profissões podem se tornar supérfluas, sobretudo as que envolvem tarefas menos especializadas e mão-de-obra menos qualificada. Contudo, outras, devido às exigências de alta qualificação, criatividade, competências sociais e capacidade de inovação, estariam a salvo.

Confira a lista dos 15 trabalhos cuja substituição pela automatização é mais ou menos provável:

Menor probabilidade de substituição:

Maior probabilidade de substituição:


0 visualização